Investigação Paranormal Brasil

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Orbes

Resultado de imagem para orbes cemitério

Você sabe o que são orbes? Você já viu algum? Trata-se de um círculo que pode ser translúcido ou opaco, geralmente branco, que aparece em fotografias. Pode aparecer somente um ou vários. É um fenômeno relativamente novo que surgiu junto com as máquinas digitais. Assim como são registrados em fotos, são registrados também em vídeos. Orbes são um fenômeno que está ligado ao paranormal, normalmente associado à fantasmas.

Afinal, o que são os Orbes?
Você tirou uma foto onde apareceu um orbe, mas afinal, o que significa isso? O que é o orbe que apareceu na foto? Depende, pois pode existir diversas explicações. Primeiro vou falar das teorias sobrenaturais, e no próximo tópico, das explicações naturais.
orbs, orbes, fantasmas, paranormal
Orbes seriam fantasmas. Observe a quantidade de orbes
 nessa foto tirada no cemitério.

Fantasma: muitos defendem que são espíritos de pessoas mortas.

Seres Elementaisquando o orbe tem cor, como laranja, verde e roxo, dizem que são os elementais da natureza. Elementais são habitantes do mundo invisível aos olhos humanos, que vivem num mundo e universo próprios, com suas leis, filosofia, objetivos e modo de vida totalmente particular. São como espíritos que possuem ligação direta com os elementos da natureza. Essas criaturas são por isso, chamadas de espíritos da natureza, uma vez que elas vivem em contato permanente com a fauna e flora, as quais têm a missão de defender.

Extraterrestres: orbs também são capturados em vídeos, e muitos dizem que são sondas ufológicas explorando nosso planeta.

Existem outras. As acima citadas são as mais famosas.


A ciência explica os Orbes

Orbe para a ciência nada mais é do que partículas suspensas no ar, como poeira, umidade, pó de carvão etc. Não importa a foto, 100% são explicadas por isso. Faça o teste você. Pegue um tapete, chacoalhe ele no ar e tire uma foto com a câmera digital. Provavelmente você capturará diversos orbes.

Veja que o formato não é circular
O ufólogo Claudeir Covo fez um estudo com Orbes e concluiu que o orbe sempre será circular quando o diafragma  da câmera estiver totalmente aberto. Se o diafragma estiver ligeiramente fechado, o orbe terá a forma da quantidade de palhetas do diafragma, que pode ser tetragonal, pentagonal, hexagonal, etc… Saiba mais lendo este artigo: Orbs, Rods e Covos


orbs, orbes, fantasmas, paranormal
Esses orbes são resultado de partículas de carvão suspensas no ar.
orbs, orbes, fantasmas, paranormal
Já esses orbes são gotas de chuva
orbs, orbes, fantasmas, paranormal
E finalmente esses, que são nada mais que poeira


Como tirar foto de um Orbe?

O uso de câmera digital e flash é essencial
para conseguir capturar um orbe
Curioso para tentar capturar um orbe em suas fotos? Existem alguns pré-requisitos para conseguir fotografá-los:

Usar uma Máquina Digital. Fotos onde aparecem orbes em máquinas de rolo são extremamente 
incomuns.

Usar o Flash. Muitas teorias tentam responder porque o flash. É claro que para orbs naturais, como poeira e chuva, essas partículas vão refletir a luz emitida pelo flash. Agora, quando o orb é uma entidade sobrenatural, é comum dizer que elas não tem massa, portanto não se sabe como eles podem refletir a luz. Uma das teorias diz que essas entidades estão em um espectro eletromagnético não visível aos nossos olhos, mas capturados pela câmera digital, como o ultravioleta e o infravermelho.

Algumas dicas básicas, para evitar capturar elementos naturais que venham a ser confundidos com orbes ou outras manifestação sobrenaturais:

- Nunca  fumar nem permitir que alguém fume se estiver para tirar fotos, a fumaça do cigarro com o flash poderá parecer uma manifestação ectoplasmática.
- Não segure mais nada nas mãos além da câmera
- Tire a correia da câmera ou a pega, (também cabelos) pois se sem querer forem para a frente da lente, o flash fará parecer manifestações
- Em tempo frio, suspenda a respiração quando tirar as fotos, o vapor da respiração quente poderá contaminar a foto. (aqui em São José do Rio Preto-SP vai ser difícil acontecer isso!)
- Cuidado com os dedos em frente à objetiva
- E principalmente, mantenha as lentes limpas!!!



Como saber se o Orbe que apareceu na minha foto é sobrenatural ou natural?

orbs, orbes, fantasmas, paranormal
Orbe com círculos concêntricos
internos geralmente são poeira
Não existe um método 100%, mas analisando diversas imagens, pesquisadores geralmente enquadram os sobrenaturais como:
orbes 

A) Os círculos devem ser opacos, sólidos. Se forem círculos translúcidos, provavelmente é natural. Se tiver múltiplos círculos internos, também deve ser poeira.

B) Serem brancos ou de alguma outra cor sólida. Quando são coloridos, geralmente são associados a elementais.

C) Um ou poucos círculos por foto. Se aparecer um monte de círculos, provavelmente é partícula suspensa no ar.

D) Se for brilhante e mostra um efeito de vibração dentro da foto. Muitas vezes você consegue ver como que um rosto dentro dele!

E) Se ele tiver um pequeno rastro. Tome cuidado e veja o ângulo da trilha, pois se for de cima para baixo, pode ser gotas de chuva.


orbs, orbes, fantasmas, paranormal
De acordo com as regras ao lado, esses orbes tem explicação natural: ambos devem ser uma partícula de poeira
orbs, orbes, fantasmas, paranormal
Os vários orbes nessa foto são de origem natural. Deve ser poeira levantada pelos carros que passam na estrada. Veja que são translúcidos e existem dezenas na foto.
orbs, orbes, fantasmas, paranormal
Agora, veja esse. É opaco, tem um brilho e vibração, um pequeno rastro e está sozinho na foto. É um orbe sobrenatural. Será o fantasma de alguém que está enterrado no cemitério?
orbs, orbes, fantasmas, paranormal
Nesta foto, também vemos um orbe sobrenatural. Veja que é sólido e tem uma trilha atrás dele.
orbs, orbes, fantasmas, paranormal
Outra foto de orbe sobrenatural. Opaco e com rastro, além de serem apenas dois na foto.
orbs, orbes, fantasmas, paranormal
Esses orbes coloridos geralmente são associados a elementais. Observe que são sólidos, tem brilho e tem um rastro.

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Implantes alienígenas

Resultado de imagem para aliens

Implantes alienígenas (ou extraterrestres) é um termo usado na ufologia para descrever um objeto físico colocado no corpo de alguém depois de terem sido abduzido por alienígenas. Habilidades reivindicadas pelos implantes variam de telepresença para o controle da mente e até biotelemetria (este último parecido com marcação de animais silvestres para o estudo).
Tal como acontece com assuntos ufológicos em geral, a ideia de "implantes alienígenas" tem visto muito pouca atenção dos cientistas tradicionais. De acordo com Peter Rogerson, da revista Magonia, o conceito de implantes alienígenas pode ser atribuída a um programa de rádio de 1957, onde ufólogo John Robinson, contou um relato de vizinho que dizia ter sido sequestrado por alienígenas em 1938 e manteve controlado por "pequeno fones de ouvido" colocado atrás das orelhas.
Betty Andreasson, moradora de Massachusetts, alegou que os extraterrestres tinham implantado um dispositivo em seu nariz durante sua suposta abdução alienígena em 1967, a primeira divulgada por Raymond Fowler em seu livro, The Affair Andreasson.
Uma mulher canadense chamado Dorothy Wallis afirmou uma experiência semelhante em 1983. Nos anos posteriores, as reivindicações de autores como Whitley Strieber popularizou as ideias de abduções alienígenas em geral, incluindo relatórios incomuns "implantes" associados com abduções.

implantes alienígenas, ufologia, abdução, et, ets

Dr. John E. Mack escreveu em seu livro "Abduction: Human Encounters with Aliens" que ele examinou implantes de 2/5 a 7/10 centímetros e era fino e duro, dado a ele por uma paciente mulher, de vinte e quatro anos de idade, que alegou que saiu de seu nariz após uma experiência de abdução.
Roger Leir, podólogo da Califórnia, também afirma ter removido implantes alienígenas dos pacientes. 

De acordo com o investigador cético Joe Nickell, supostos implantes alienígenas parecem ser materiais comuns, como um caco de vidro, um pedaço irregular de metal e fibra de carbono. 

Os objetos são encontrados frequentemente nas extremidades, como pés, mãos e pernas. Nickell cita a opinião do Dr. Virgílio Priscu, chefe de departamento ensino hospitalar de Israel que afirma: "sem mistério, sem implantes", explicando que objetos são resultados de quedas ou por andar descalço muitas vezes acabam rodeado por tecido cicatricial.
No entanto, tais dispositivos têm sido detectados através de métodos convencionais, tais como raios X e ultra-sonografia. Existem ainda relatos de pessoas que ficaram extremamente doentes após a remoção cirúrgica dos implantes alienígenas. 


A remoção

Anos após a remoção cirúrgica destes supostos implantes alienígenas, cinco vítimas de abduções concordaram em participar de uma pesquisa para discutir os efeitos anteriores e posteriores resultantes de tal experiência. Todas elas - um homem e quatro mulheres - tinham tido uma coisa em comum: um contato com seres extraterrestres, uma clássica abdução. A equipe que realizou as cirurgias de remoção dos implantes era composta pelo ortopedista da Califórnia Roger Leir, fundador do Fund for Interactive Research and Space Technology (FIRST), juntamente com o hipnoterapeuta e co-fundador do mesmo instituto Derrel Sims, experiente investigador de UFOs há mais de 27 anos, além de alguns médicos voluntários.

As experiências de extração foram marcantes e representam grande avanço para a Ufologia. A primeira cirurgia aconteceu em 19 de agosto de 1995, na clínica do doutor Leir, em Thousand Oaks, ao norte de Los Angeles. As duas primeiras pacientes a serem operadas foram Pat Parrinellio, 47 anos, e Mary Jones, 52, ambas residentes em Houston, Texas, e contatadas para esta operação por Derrel Sims. Através de raios X realizados em ambas foi possível constatar a presença de um estranho objeto nas costas da mão esquerda de Pat e um no dedão do pé esquerdo de Mary. Os supostos implantes alienígenas removidos na primeira série de cirurgias foram estudados por dois patologistas e, então, encaminhados a vários laboratórios para uma aprofundada análise científica, que incluiu avaliação patológica dos tecidos extraídos e quebra das moléculas dos tecidos via indução a laser.

implantes alienígenas, ufologia, abdução, et, ets

A segunda série de cirurgias de remoção de implantes aconteceu em 19 de maio de 1996 e, desta vez, outras duas mulheres foram submetidas à operação. Dorothy O'Hara 61 anos, e Alice Leavy, 40, ambas da Califórnia, tiveram objetos similares removidos de suas pernas esquerdas. Outra mulher, Licia Davidson, 37, que alegou ter tido numerosos encontros com UFOs e alienígenas, estava com um objeto raro e cristalino em seu pé, que foi removido em janeiro de 1997. Segundo o doutor Leir,"a descoberta desses implantes cirúrgicos é muitíssimo rara." Em todos esses casos, não havia virtualmente uma resposta clara o enigma, mas estava sendo dado um primeiro e importante passo.

Normalmente, corpos estranhos dentro de tecidos resultam em algum tipo de influência crônica e aguda e podem incluir fibroses e formação de cistos. Mas este não era o caso de nenhum dos pacientes que se apresentaram para as operações - todos tinham mantido contato com seres não terrestres e seus implantes resultaram de tais encontros. O relatório patológico das primeiras duas cirurgias revelou que os objetos as metálicos extraídos estavam encaixados numa densa e consistente membrana verde composta de proteínas coaguladas, hemoseridina e queratina - ou simplesmente proteínas nas sangüíneas e células da pele que comumente são encontradas na superfície. Foram encontrados ainda uma espécie de "casulos biológicos" consistentes, nos quais estavam encaixados os implantes. Eles continhan em seu interior nervos proprioceptores e células com tipos de tecidos que geralmente não são encontrados naquelas partes do corpo humano. Estes casulos também apresentavam uma cor verde brilhante quando analisados sob fonte de luz ultravioleta.

Os implantes de Dorothy e Alice não exibiam propriedades metálicas tal como os implantes das mulheres do primeiro grupo. De fato, a esfera encontrada em seus corpos, de cor esbranquiçada, não tinha rigidez nem revestimento externo biológico. Sob exame com luz ultravioleta, não apresentou fluorescência. Este tipo de implante também não provoca no organismo dos abduzidos a esperada reação inflamatória que corpos estranhos geralmente proporcionam, de acordo com o relatório patológico. O objeto cristalino retirado do pé de Licia também não possuía rigidez nem membrana verde externa, e não produziu reação inflamatória, como em outros casos em que artefatos cirúrgicos (terrestres) foram implantados. Já os resultados dos testes com Pat e Mary ­ do primeiro grupo - revelaram que o objeto removido tinha características metálicas e formato de agulha. O curioso, no entanto, é que sua composição mostrou que o objeto tinha os mesmo elementos, em proporções idênticas às encontradas em meteoros - eram pelo menos onze diferentes tipos de elementos químicos.

Numa entrevista dada à revista Alien Encounters Magazine, da Inglaterra, Sims comentou sobre o fato, bastante incomum, de que em geral os humanos não apresentam qualquer tipo de rejeição aos implantes supostamente alienígenas. "Parece que a densa membrana fibrosa extraída nas cirurgias pertence à pele da própria pessoa que recebe o implante, e que os objetos metálicos são envolvidos nesse material, que tem uma cobertura queratinosa." Faz sentido, pois dos implantes saem fibras nervosas que cercam o tecido e parecem estar presas aos nervos maiores da área corporal atingida. Sims acredita ainda que as evidências de que os implantes sejam de origem extraterrestre são muito fortes. "Mas seja o que for que os cientistas determinarem em seus exames, acataremos os resultados ", finalizou. O estudioso declarou que uma atenta revisão das conclusões científicas terá que ser feita antes de serem revelados mais detalhes à população.

Sonhos estranhos
implantes alienígenas, ufologia, abdução, et, ets

Neste ponto de nossas discussões, cabe uma pergunta apropriada. Se seres alienígenas são de fato os responsáveis pelos implantes de objetos nos corpos dos abduzidos, estariam eles cientes do fato de que tais implantes podem vir a ser detectados pela Medicina terrestre conseqüentemente removidos? Esta é uma indagação sobre cuja resposta somente podemos especular. Mesmo assim, continuando o questionamento aos abduzidos sendo tratados em nosso projeto de pesquisa, fizemo­ lhes várias outras perguntas. A próxima pretendia descobrir se as vítimas dos implantes haviam tido algum tipo de contato ou mera observação de UFOs, se se recordavam de terem sido abduzidas por aliens, se tiveram sonhos estranhos, sensação de tempo apagado de suas mentes ou de manifestação de eventos paranormais. Tudo isso compreendendo desde o período anterior até o posterior à inserção do implante e em seus corpos. Pat revelou aos investigadores uma série de eventos ocorridos com ela e, curiosamente, com outras vítimas de abdução, envolvendo o avistamento de um UFO laranja incandescente mais ou menos uma semana antes de sua cirurgia pela equipe do doutor Leir. "Após a operação de remoção do implante, notei que minhas habilidades psíquicas pareceram diminuir", disse a moça. Ao que tudo indica, dentro da fase de monitoração imposta por ETs às suas vítimas, tinham eles detectado a intenção de Pat de remover o dispositivo em seu corpo. Isso foi notado em vários casos, relacionados a outros pacientes, que tiveram sua vida ligeiramente alterada quando descobriram-se implantados e desejaram submeter-se a análises.

Já segundo Dorothy, cerca de uma semana antes da cirurgia ela teria sonhado com uma experiência de abdução envolvendo muitas pessoas em um grande edifício. "Todos esperavam em fila para receberem o que parecia ser um tiro disparado em suas nucas", descreveu a abduzida, que informou ainda que, antes de um encontro com um dos membros da equipe de extração, para uma entrevista com respeito ao implante, ela e outra mulher tiveram uma estranha experiência relacionada a extraterrestres. "Era como se eu passasse por uma aberração temporal. Acabei me atrasando bastante para o encontro e então, uma noite após ter voltado da cirurgia, tive um contato com alienígenas que não consigo me recordar claramente", confessou. Como se vê, os ETs - já aceitando-se sua autoria para os implantes - sabem das intenções de suas vítimas em alterar o curso de suas histórias.


Nem mesmo diamante pode cortá-los
O cientista Steve Colbern disse à Voz da Rússia que estes implantes e corantes não identificados poderiam ser produto do trabalho de seres alienígenas, pois nenhum teste pode concluir onde estas estranhas marcas se originaram.
O dia de trabalho de Steve Colbern e do seu colega, Dr. Robert Leir, não é nada normal.  Ele consiste em atender pacientes que alegam ter sido abduzidos por OVNIs ou alguma entidade alienígena.  Embora os relatos de indivíduos possam ser difíceis de acreditar, não há como negar a evidência factual que permanece por sob suas peles por anos, e até mesmo por décadas.
“…Usamos um detector de metal, para detectar objetos metálicos dentro da pele, o que funciona muito bem“, explicou Colbern para a Voz da Rússia.  Em uma situação onde os implantes estão alojados dentro dos pacientes, alguns preferem que eles sejam removidos, especialmente se eles estão preocupados com futuros problemas de saúde em potencial.

Atualmente, com a ajuda de Colbern e sua equipe, 17 pessoas removeram esses objetos alheios a seus corpos.  Quando estes objetos estranhos são finalmente removidos, eles são então analisados extensivamente para determinar suas propriedades.  “Temos razão para acreditar, a partir dos relatos, que muitos deles medem a informação sensorial dessas pessoas“, explicou Colbern.  Em outras palavras, os objetos que são implantados nas pessoas poderiam estar permitindo aos controladores desta entidade implantadas a ver o que eles estão vendo e a escutar o que estão escutando.
A partir de observações passadas, notou-se que muitos desses objetos possuem uma rede intricada de nano-tubos de carbono, dentro do metal, e também mostrou-se que os dispositivos emitem sinais de rádio.  Ainda, nem todos os objetos emitem um sinal, o que pode indicar que não estejam operando naquele momento.  Também ainda não é conhecido aos humanos se os proprietários desses implantes sejam responsáveis pela ativação e desativação dessa tecnologia sofisticada.
O paciente mais recente de Colbern, um quinquagenário, lembrava o que aconteceu com ele quando tinha aproximadamente 10 anos de idade.  O homem lembrou que estava acampando numa floresta com seus amigos, quando um OVNI o abduziu.  Ele não esqueceu o momento que o implante foi inserido em seu pulso.  Décadas mais tarde, ele ainda tinha aquele objeto em seu corpo, até que Colbern e o Dr. Leir o extraíram.  “O objeto era extremamente duro; nem mesmo ferramentas de diamante podiam cortá-lo e isso é algo que nunca se ouviu falar“, disse Colbern sobre as propriedades do objeto.
Além da solidez do objeto, ele não causava nenhuma inflamação.  Toda a vez que um objeto estranho está dentro de um corpo, ele produz algum grau de inflamação; contudo nenhum dos objetos não identificados em pacientes que alegam ter sido abduzidos produziram alguma inflamação.
Se os estranhos objetos de origem desconhecida não fossem o suficiente, há também diferentes tonalidades de corantes que são deixados sobre a pele de abduzidos.  Colbern tem investigado um corante na cor azul cobalto e que fica na pele do abduzido por aproximadamente um mês.  “É um corante marcador e só pode ser visto sob luz ultravioleta, sendo quase impossível de ser removido quando se tenta limpá-lo“, explicou o cientista.
Apesar das pistas deixadas para trás sobre como os objetos são colocados dentro do corpo de uma pessoa e o porquê do corante invisível ao olho nu, às vezes há lacunas que tornam difíceis a aceitação das descobertas.  Dois de cada três tipos de pessoas que contam seus relatos de abdução alienígena não são confiáveis o suficiente para serem acreditados.  Os cientistas declaram que a primeira classe de pessoas simplesmente são mentalmente doentes e nada aconteceu a eles.  Dentro da segunda classe, as pessoas foram deixadas literalmente insanas pelo que passaram e não podem ser mantidas calmas sobre este respeito.  Há somente uma classe de pessoas que podem ser classificadas como confiáveis.  Estas vítimas tiveram contato alienígena e são capazes de se manterem estáveis psicologicamente, apesar disso – dando maiores detalhes sobre sua jornada.

Mais imagens: 

implantes alienígenas, ufologia, abdução, et, ets

implantes alienígenas, ufologia, abdução, et, ets

implantes alienígenas, ufologia, abdução, et, ets

E você o que acha? Teria uma explicação "terrena" para os implantes, ou são realmente alienígenas? Deixe sua opinião nos comentários da nossa página no facebook: https://www.facebook.com/investigacaoparanormalbr/posts/2091226051164059


domingo, 17 de dezembro de 2017

CURIOSIDADES: A Zona do Silêncio

Resultado de imagem para a zona do silencio

 A Zona do Silêncio é um dos lugares mais misteriosos do México. Esta área é o lar de muitos animais e plantas mutantes como o cacto roxo e uma versão mal formada da tartaruga do deserto. 

A área recebe o nome espanhol, Zona Del Silencio, a partir de uma estranha anomalia que corta a transmissão de ondas de rádio quando está dentro da zona. Apenas a 400 quilômetros de El Paso, Texas, a Zona de Silêncio interfere em sinais de rádio e TV e tem uma história documentada sobre atividade de OVNIs.

Dentro de uma área não especificada e, às vezes mudando dentro da Zona, os sinais de rádio nãozona do silêncio, méxico, anomalia, ufo, ovnis, ets, mistérios, lugarconseguem viajar através do ar, criando uma espécie de zona escura. Sem televisão, rádio, ondas curtas, microondas ou sinais de satélite, nenhuma dessas ondas parecem penetrar nesta zona. O nome, a Zona de Silêncio, foi rapidamente adotada, e os pesquisadores começaram a afluir ao local remoto, pouco depois.
Em 1970, um míssil americano lançado da Base de Mísseis de White Sands no Novo México nas proximidades, saiu inexplicavelmente curso e se chocou contra a região do deserto misterioso e fez o mundo ciente das propriedades únicas e aparentemente incomuns da área. Posteriormente uma equipe de investigadores da Força Aérea dos EUA, com a aprovação do governo mexicano, viajaram ao local do acidente e fizeram uma descoberta inesperada.
  O governo mexicano, desde então, construiu um complexo de pesquisa na Zona do Silêncio. O objetivo principal do centro de pesquisa é estudar a vida animal e vegetal desta incomum região. Mas os boatos apotam que muito mais pesquisas estão acontecendo por lá.

A pesquisa sugere que pode haver alguma anomalia natural associada com a região. Altos níveis de magnetita (um mineral formado pelos óxidos de ferro II e III, quebradiço, fortemente magnético, de cor preta, de brilho metálico) têm sido descobertas lá, e cientistas descobriram também que a área é uma cama quente para a atividade de meteoritos, levantando especulações de que podem haver algumas propriedades magnéticas incomuns associadas com os minerais no solo calcário. Pesquisadores têm tentado determinar se o minério magnético é natural ou é o produto de contaminação de milhares ou milhões de anos de bombardeio de meteoritos. E se as propriedades magnéticas são resultado de causas naturais, esta poderia ser a razão que tantos ricos em ferro objetos do espaço encontram-se no caminho para este lugar remoto da Terra.
  Teóricos são rápidos em apontar que a Zona do Silêncio está geograficamente localizada ao norte do Trópico de Câncer e compartilha a mesma latitude do sul do paralelo 30 como as Pirâmides do Egito, as cidades sagradas do Tibete, Triângulo das Bermudas e o Triângulo do Dragão. Na verdade, os cientistas do centro de pesquisas mexicano batizaram a região de Mar da Thetys, porque há milhões de anos a área ficava no fundo de um oceano.
  Alguns acreditam que a área é um campo magnético de uma grade ou portal, esse ponto é onde a energia está concentrada. Alguns estudiosos das teorias dos antigos deuses astronautas, acreditam que essa região apresente grande atividade ufológica, alguns dos quais acreditam que alienígenas voltam a estas áreas altamente magnéticas, seja por meio de OVNIs, ou por meio de buracos de minhoca. Nenhuma evidência documentada de forma confiável existe para apoiar qualquer dessas afirmações, apesar que avistamentos de OVNIs sejam comuns no México.
  Luzes estranhas, órbitas flutuantes, arbustos em chamas, discos voadores, e encontros com extraterrestres têm sido relatados com um grau de abundância na área. Fazendeiros relataram no céu noturno é muitas vezes cheios de luzes misteriosas.
  Há relatos de encontros com criaturas humanoides estranhas. Uma família afirma que recebem visitas regularmente, por um trio, de cabelos longos e humanoides, dois machos e uma fêmea, que falam espanhol perfeitamente. Como eles relatam, os visitantes só pedem água, nunca comida ou algo do tipo. E quando perguntado uma vez pelo fazendeiro de onde eles vieram, eles teriam respondido "de cima".
zona do silêncio, méxico, anomalia, ufo, ovnis, ets, mistérios, lugar
  Um pesquisador que se perdeu no deserto, relatou que ele foi dirigido de volta ao seu centro de pesquisa por um trio de humanoides similar ao descrito acima. Outra história, diz que uma equipe de TV de investigação foi ajudada por seres estranhos no deserto, depois de ficarem presos na estrada, após a explosão de uma nuvem incomum. Estes seres supostamente usavam capas de chuva e bonés.
  
Embora as histórias sobre alienígenas sejam um tanto fantasiosas e doidonas, não podemos deixar de ficar com a pulga atrás da orelha, com relação aos casos de problemas magnéticos do local, que são realmente intrigantes.

Casos
zona do silêncio, méxico, anomalia, ufo, ovnis, ets, mistérios, lugar
  A primeira ocorrência documentada do apagão de ondas de rádio ocorreu em 1930, quando Francisco Sarabia, um aviador do norte do estado mexicano de Coahuila, informou que seu rádio tinha misteriosamente parado de funcionar. Somente em 1970, a Zona Del Silencio entrou na vista dos olhos públicos.
  Um míssil americano disparado à partir da Base White Sands Missile, misteriosamente saiu de curso e caiu para a Zona do Silêncio. Quando a Força Aérea veio recolher os destroços do míssil, eles observaram que a área proibia transmissões de rádio. Eles levaram vários caminhões ao longo da areia do deserto para análise (alguns teorizam que as propriedades bizarras da areia, de alguma forma contribuíram para o programa militar de caça stealth ).
  Alguns anos mais tarde, um estágio superior de um dos reforços do Saturno (foguete espacial) utilizadas no projeto Apollo, rompeu-se e caiu na mesma área. Mais uma vez, o exército dos Estados Unidos enviou uma equipe especial para a área para investigar suas propriedades misteriosas.
Ernesto e Josefina Diaz
  
Em 13 de outubro de 1975, Ernesto e Josefina Diaz entraram no Zona de Silêncio com uma nova picape da Ford para coletar rochas raras e fósseis que podem ser encontrados em grande abundância na área. Enquanto faziam a atividade, eles notaram que uma tempestade do deserto estava indo em direção a eles.
  Na esperança de evitar serem pegos, eles colocaram as malas no veículo e saíram em disparada, mas não rápido o suficiente para evitar a chuva implacável. A estrada à frente deles se transformou em um pântano e seu caminhão foi rapidamente preso e afundou no terreno macio.
  Enquanto o casal se esforçou para manter seu veículo fora na lama, duas figuras se aproximaram deles, acenando para eles em meio à tempestade de chuva torrencial. Dois homens extremamente altos com capas de chuva amarelas e bonés ofereceram assistência para ajudá-los a sair do local.
  Os homens instruíram o casal encharcado a entrar na picape de novo, enquanto eles empurravam. Ao sair do buraco e ir para o terreno mais firme, o marido saiu da caminhonete para agradecer aos dois homens mas eles tinham sumido.
Luis Ramirez Reyes
  
Durante o mês de novembro de 1978, o jornalista Luis Ramirez Reyes visitou a Zona de Silêncio como parte de uma equipe de reportagem designado para cobrir uma história sobre as propriedades bizarras do site.
  Empolgados, eles escolheram ir à frente da equipe principal, Ramirez e seu fotógrafo estavam dirigindo por intuição do que por conhecimento rígido. De repente, ele percebeu que havia três homens andando à frente, vindo na direção deles. Esperando que esses homens pudessem ser capazes de apontar na direção certa, o jornalista disse para seu companheiro, que estava fazendo a condução, para diminuir para falar com eles.
  No entanto, ele se assustou quando o motorista passou por eles, como se não tivesse visto. Mais a frente, ele experimentou o choque de vê-los novamente – em uma parte diferente do deserto. Desta vez, ele ordenou o fotógrafo (que não podia ver ninguém) a parar o carro. Ramirez teve a  chance de falar com os três e perguntou se tinham visto um outro veículo como o deles na área. Eles disseram que não mas indicaram o local que o jornalista estava buscando.

  Relatos de incidentes bizarros envolvendo o local é o que não falta,a Zona do Silêncio é uma área muito misteriosa, várias teorias à seu respeito são levantadas, desde distorções magnéticas até portais dimensionais. E você, o que acha?

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Os locais mais macabros dos Estados Unidos fotografados pelo destemido Seph Lawless


Pergunta: você entraria de boa em uma casa mal assombrada?
O fotógrafo norte-americano Seph Lawless (pseudônimo) fez o contrário do que usualmente as pessoas fazem. Em vez de passar longe das casas abandonadas e com histórico de terror, o fotógrafo foi atrás delas.
Lawless percorreu os Estados Unidos em buscas de casas que cheiram à morte, bruxarias, assombrações, suicídios e outras coisas parecidas. Destemido, fotografou mais de uma dezenas de locais tenebrosos, reuniu o material e lançou um livro fotográfico: “13: An American Horror Story”.
O livro está disponível em vários formatos e pode ser adquirido no site oficial de Seph Lawless. Contém fotografias de 13 lugares mal assombrados em vários estados norte-americanos e suas histórias. Ohio foi eleito o estado campeão do terror, com 5 casas abandonadas fotografadas por Lawless e trazidas para o livro.
Confira abaixo 12 locais macabros que o fotógrafo visitou. Legendas traduzidas e adaptadas do original.
Michigan
The Haught Mansion (Brush Park, Michigan). Um luxuoso bordel onde americanos de classe alta se reuniam em 1941. Anos mais tarde, vários corpos foram encontrados no porão da mansão. Cada corpo tinha sido marcado por algo que parecia ser um círculo perfeito sobre as áreas do tronco e no peito.
Michigan (2)
The Temple Haunted Mansion (Detroit, Michigan). Cenário de um assassinato triplo em agosto de 1942.
Texas
The Hooley Haunted Mansion. Hotel que foi cenário de inúmeras mortes mal explicadas durante a década de 1970.
Pennsylvania
The Doll House Mansion (Filadélfia, Pensilvânia). Uma macabra mansão abandonada, cheia de bonecas, serrotes e outros instrumentos distribuídos ordenadamente pelos cômodos.
Connecticut cópia
The Bailey Mansion (Hartford, Connecticut). A casa mal assombrada que inspirou o popular seriado “American Horror Story”.
KentuckyA A casa dos Sayer, em Kentucky. Aqui, marido e esposa cometeram um duplo suicídio simultâneo, deixando os quatro filhos sozinhos no mundo. As crianças continuaram morando na casa por mais de uma década.
Ohio
The Nova House (Youngstown, Ohio). Em 1958, Benjamin Albright atirou com uma arma e acidentalmente matou seu próprio filho. Em seguida, matou sua esposa antes de suicidar-se, atigindo pela angústia e culpa. A casa está vaga desde então e ainda há pertences pessoais em seu interior.
Ohio (3)
Esta é a casa em que o serial killer Michael Madison torturou e matou suas vítimas. Situada em Cleveland, Ohio.
Ohio (2)
Dizem que a mansão Milan, em Ohio, foi por muito tempo uma casa de bruxaria. O proprietário era conhecido pelos habitantes locais como Bruxa Milan e, segundo depoimentos, está enterrado sob a varanda da frente da casa.
Ohio (5)
Essa casa abandonada em East Cleveland, Ohio, é onde o serial killer Anthony Sowell escondeu os corpos de suas vítimas. A casa já foi demolida, porém os vizinhos costumam atravessar a rua sempre que passam perto, pois alegam que a casa emite alguns ruídos estranhos.

Ohio (4) 
Essa é a casa de infância de Robert Berdella (O Açougueiro de Kansas), um dos assassinos em série mais notórios da história norte-americana. Berdella foi estuprado aos 16 anos, ato que engatilhou seu desejo de mudar-se para o Kansas e matar qualquer pessoa que estivesse envolvida na indústria do sexo. Situada na cidadezinha de Akron.
New York
The Cater House Estates, situada em Buffalo, Nova York. Aqui foi onde o xerife Donald Caters se suicidou com um tiro. A casa está fechada desde 1968, mas vizinhos alegam que ouvem vozes regularmente.
Pennsylvania (2)
Mansão da família Oliver, em Chester, Pensilvânia. A família desapereceu em 1898 sem deixar vestígios e é um mistério até os dias atuais. Vizinhos já disseram que enxergaram a família através das janelas.
Gostou do que viu aqui? Comente aí qual parece mais assustador. 

domingo, 10 de setembro de 2017

Ancient Ram Inn: Pousada assombrada na Inglaterra

Ancient Ram Inn: Pousada assombrada na Inglaterra

Ancient Ram Inn: Pousada assombrada na Inglaterra
Ancient Ram Inn: Pousada assombrada na Inglaterra

Uma pousada na Inglaterra que possui fama de assombrada. O lugar já foi tema de investigação sobrenatural do programa Most Haunted (episódio 14 da quinta temporada), que é exibido pelo canal inglês Really. Venham comigo conhecer um pouco mais desse lugar assombrado.

Ela é conhecida como a pousada mais mal assombrada da Inglaterra. Hóspedes aterrorizados já foram vistos pulando pela janela para fugir do lugar - e não era história para deixar de pagar a conta. Até um demônio sexual vaga pelo lugar à procura de vítimas.

Acredita-se que no hotel Ancient Ram Inn, em Gloucestershire, o número de espectros que rondam o local seja de pelo menos duas dezenas. A construção, do século XII, foi feita sobre um território pagão, onde até sacrifícios de crianças teriam acontecido. Algumas fontes afirmam que rituais de adoração a satanás teriam acontecido nesse terreno, mas isso pode muito bem ser uma confusão (é comum pessoas confundirem erroneamente religiões pagãs com adoração a demônio).

Ancient Ram Inn: Pousada assombrada na Inglaterra

Ancient Ram Inn: Pousada assombrada na Inglaterra

Uma criança assassinada, de nome Rosie, uma sacerdotisa e um incubus (demônio em forma masculina, que prefere assombrar as mulheres fazendo sexo com elas) seriam alguns dos espíritos que rondam a pousada.

Os hóspedes já ouviram gritos de crianças, luzes apavorantes e o toque de forças invisíveis enquanto estavam no Ancient Ram Inn. Outros hospedes afirmam que fotografias tiradas no local acabaram estranhamente ficando desfocadas, ou que revelaram estranhas luzes e vultos.

Ancient Ram Inn: Pousada assombrada na Inglaterra

Ancient Ram Inn: Pousada assombrada na Inglaterra

Caroline Humphries, cuja família mora no edifício há 50 anos, garante que seu pai não ia a lugar algum da pousada sem levar uma bíblia junto.


Apesar de toda essa fama aterrorizante, o local vive lotado de pessoas que buscam um contato com forças do além. A diária custa cerca de 30 libras (aproximadamente R$ 100 reais).

Muitos hóspedes deixaram o lugar aterrorizados, no meio da noite, afirmando terem visto móveis levitando, ou o espectro, muitas vezes de uma menina, rondando os quartos. Outros foram assediados sexualmente pelo incubus.



Um investigador especializado em fraudes envolvendo misticismo saiu correndo do local após ser empurrado por uma aparição. "É normal ver as pessoas saírem gritando aterrorizadas daqui", conta a proprietária. "Costumamos ouvir os espíritos das crianças que foram sacrificadas chorando em um dos quartos."

Um pequeno, e muito antigo, cemitério foi descoberto no porão da pousada. Ossos de crianças encontrados na escavação comprovam, segundo a proprietária, que houve sacrifícios humanos no local em homenagem a entidades pagãs. Após encontrarem as ossadas, os proprietários pararam de cavar, para não atormentar e irritar ainda mais as entidades.



"Após morar 50 anos aqui, eu me conformei em dividir a casa com alguns hóspedes indesejados", disse Caroline.



A proprietária do local faz questão de confirmar a fama de assombrado do local, e decoração, como podemos ver nas fotos, contribui ainda mais para criar essa aura de lugar medonho, o que certamente contribui muito para que o local seja visitado por aventureiros e entusiastas do sobrenatural. E vocês meus caros amigos e amigas, gostaria de passar uma noite nessa acolhedora pousada?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...